Projetos em Andamento

 
Área de Concentração
Tecnologia, Inovação e Competitividade
Linha de Pesquisa
Gestão De Tecnologia, Inovação e Competitividade
  
A Dinâmica Socioespacial Contemporânea da América do Sul: um olhar atento sobre os movimentos espaciais do Brasil, da Argentina, da Bolívia e do Chile e os sentidos da cooperação.
Responsável: Profa. Dra. Maria Teresa Franco Ribeiro
 
Descrição:
 
Nas últimas décadas, principalmente a partir dos anos 1970, o mundo passará por mudanças estruturais importantes na organização econômica, social e espacial da produção e da distribuição dos bens e serviços produzidos. A continuidade do processo de acumulação encontra obstáculos nas formas rígidas do modelo fordista de acumulação, cuja superação passa pela incorporação de novas formas de organizar a produção, o trabalho e o espaço. Novos espaços periféricos se alinham ao modelo hegemônico para aliviar as tensões políticas e possibilitar a continuidade do processo de acumulação a partir da incorporação de formas precárias de trabalho. O aumento da dispersão geográfica se associa ao aumento do poder das grandes corporações. Através do deslocamento espacial e temporal da produção o regime fordista procura resolver o problema da superacumulação. Para Harvey (2008) a flexibilização no mercado de trabalho e de consumo é o resultado da busca de soluções financeiras para as tendências de crise do capitalismo, o que sugere que o sistema financeiro alcançou um grau de autonomia diante da produção real sem precedentes na história do capitalismo. Mesmo que a ordem global busque impor a todos os lugares uma única racionalidade, a racionalidade mercantil ocidental, como afirma Milton Santos (2005:170), em cada espaço-tempo, as forças sociais e os espaços assumirão configurações específicas. Por isso nos referimos às economias e aos espaços, que apontam para a pluralidade obstruída por uma "ação" econômica hegemônica. A partir da crise dos anos 2008 e as novas configurações dos interesses internacionais, pretendemos compreender a nova configuração socioespacial da América Latina e as possibilidades de cooperação. A pesquisa procurará perceber a dinâmica dos movimentos invisíveis ou fora dos espaços luminoso-mercantis, como configura Milton Santos. O objetivo é perceber como essa população excluída se organiza, ou não.
 
 
Análise de Redes Sociais e Mapas de Rede de Impacto em Projetos de Sustentabilidade
Responsável: Prof. Dr. Rogério Hermida Quintella
 
Descrição:
 
Projetos ligados à sustentabilidade são, via de regra, interinstitucionais e, portanto, complexos. O presente projeto é desdobramento de projetos anteriores e visa a análise dos limites e possibilidades do uso destas técnicas na gestão e governança de projetos de sustentabilidade no Sul da Bahia.
 
 
Aprendizagem Individual, Aprendizagem Organizacional, Contextos e Desempenho
Responsável: Profa. Dra. Elisabeth Regina Loiola da Cruz Souza
 
Descrição:
 
O grupo de pesquisa Aprendizagem Individual, Aprendizagem Organizacional, Contextos e Desempenho do Núcleo de Pós-Graduação em Administração da UFBA funciona há quase 10 anos. Após investimentos em estudos de caso e em mapeamento do campo em termos teórico e empírico, passou a estruturar suas pesquisas em bases quantitativas, realizando survey, cross section e longitudinal (painel), e utilizando técnicas inferenciais (correlações e análises estruturais), para desenvolver e testar escalas e modelos integrados de aprendizagem individual (AI) e aprendizagem organizacional (AO). Empresas da fruticultura irrigada do Baixo Médio São Francisco (BMSF), do SERPO e professores IFBA foram pesquisados. Alguns achados de pesquisa são: aprendizagens em ambientes de trabalho, predominância de aprendizagens informais, importância dos suportes psicossociais para AI informais e para AO, fraca relação entre AI e AO, e forte relação entre AI e desempenho no cargo dos professores pesquisados
 
 
Avaliação de alternativas para a promoção de Green Finance no Brasil
Responsável: Prof. Dr. Antonio Francisco de Almeida da Silva Júnior
 
Descrição:
 
O projeto tem o objetivo de mapear as alternativas de financiamento consideradas como Green Finance, especificamente para projetos de energia, discutir os pontos fortes e fracos dessas alternativas, investigar como elas estão sendo utilizadas por outros países e quais suas perspectivas e avaliar dentre essas alternativas quais seriam as mais recomendadas para o Brasil. A pesquisa é relevante, pois em função das diversas tratativas sobre o clima, Brasil e vários países se comprometeram em reduzir o volume de emissões de gases com efeito estufa, o que exige volume substancial de investimentos. Diversas alternativas de financiamento dos projetos para redução das emissões estão sendo estudadas e aplicadas, mas o campo para desenvolvimento de novas estratégias de financiamento e de avaliação das estratégias existentes está aberto para pesquisas. A pesquisa será orientada pela seguinte questão: como o Brasil pode explorar os diversos mecanismos de financiamento de projetos verdes (Green Finance), no que se refere aos projetos de energia renovável, para cumprir as obrigações assumidas relativamente às mudanças climáticas?.
 
 
Carbon Feel
Responsável: Prof. Dr. José Célio Silveira Andrade
 
Descrição:
 
Semántica y Metodología de Cálculo de la Huella de Carbono.
 
 
Cidade digital estratégica (strategic digital city): análises em cidades nacionais e internacionais
Responsável: Prof. Dr. Ernani Marques dos Santos

Descrição:

As cidades preocupadas com sua gestão e com a qualidade de vida de seus cidadãos requerem estratégias municipais, informações para decisões e serviços públicos disponibilizados por meio dos recursos da tecnologia da informação. O objetivo do projeto de pesquisa é analisar projetos de cidade digital estratégica em municípios e prefeituras, como facilitadores que possibilitam organizar dados, sistematizar informações, disseminar conhecimentos, oferecer serviços públicos e integrar os instrumentos de planejamento urbano e municipal com os recursos da tecnologia da informação. E também realizar estudos, relações e comparações entre cidades brasileiras e de outros países.

 
Compreendendo os Aspectos Comportamentais das Decisões em Contabilidade, Controladoria E Finanças
Responsável: Prof. Dr. Adriano Leal Bruni
Financiador: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia – FAPESB
Auxílio financeiro
 
Descrição:
 
O projeto de pesquisa busca entender os aspectos comportamentais (hiatos de racionalidade, viéses, heurísticas) associados ao processo de tomada de decisão em Contabilidade, Controladoria e Finanças. 
 
 
Compreendendo os Desafios do Ensino de Contabilidade e Administração
Responsável: Prof. Dr. Adriano Leal Bruni
 
Descrição:
 
Busca entender aspectos relevantes do ensino de Contabilidade e Administração.
 
 
Desenvolvimento de Ferramenta para Apoio à Decisão Financeira na Indústria
Responsável: Prof. Dr. Antonio Francisco de Almeida da Silva Júnior
 
Descrição:
 
Projeto tem como objetivo generalizar uma funcionalidade desenvolvida para cálculo de CFaR e de EaR em indústrias. Projeto em andamento de acordo com o edital PROPCI/UFBA 03/2017 - Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Tecnológica (PIBIT/UFBA).
 
 
Dinâmica Endógena na Economia Baiana e nos seus Territórios de Identidade: desafios para as políticas públicas
Responsável: Prof. Dr. Francisco Lima Cruz Teixeira
Financiadores: CNPq - Auxílio financeiro
           FAPESB - Auxílio financeiro
 
Descrição:
 
O principal objetivo deste projeto é avaliar se as expectativas criadas em torno das políticas de desconcentração econômica e dos efeitos potenciais dos programas sociais se efetivaram, desencadeando um processo de desenvolvimento econômico endógeno, menos dependente de intervenções exógenas e menos concentrador.
 
 
Gestão da Cooperação em Ambiente Organizacional
Responsável: Prof. Dr. Francisco Lima Cruz Teixeira
Financiador: PETRÓLEO BRASILEIRO - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro
 
Descrição:
 
Desenvolvimento de sistemas e práticas que permitam acessar e utilizar o conhecimento coletivo como recurso estratégico, identificando e customizando formas de relacionamento intra e inter-organizacionais, bem como, ferramentas que favoreçam o aprendizado coletivo e o processo inovativo.
 
História do Marketing Social no Brasil e nos EUA
Responsável: Prof. Dr. Rodrigo Ladeira
 
Descrição:
 
Estou em fase inicial de elaboração do projeto que visa historiar o Marketing e principalmente o marketing Social no Brasil e nos EUA como projeto de pós doutoramento. Será também verificado o impacto na preferência por marcas que estão engajadas em projetos de marketing social nos dois países. 
 
 
Inovação, Empreendedorismo, Desenvolvimento e Redes Sociais
Responsável: Profa. Dra. Elisabeth Regina Loiola da Cruz Souza
 
Descrição:
 
Esta linha de pesquisa envolveu vários projetos. Ressalto três já concluídos. Projeto de pós-doutorado júnior, do hoje professor do SENAI/CIMATEC, Paulo Soares Figueiredo, doutor pela universidade de Boston, sob minha coordenação, intitulado ?The Effect of Longer Development Times on Product Pipeline Management Performance?, que objetivou construir um modelo dinâmico de avaliação de portfólio de inovações, que foi calibrado e aplicado a uma empresa da indústria farmacêutica. Outro destaque é o projeto de pesquisa sobre direitos de propriedade intelectual de minha orientanda de mestrado Tatiane Mascarenhas, no qual desenvolveu-se estudo de caso sobre práticas de gestão de ativos de propriedade intelectual pela Braskem S.A. E o projeto desenvolvido por Gerson Volney, intitulado, redes sociais, incubadora e desempenho. Os três projetos antes citados já foram concluídos. Encontra-se em andamento projeto de pesquisa, ambos em empreendedorismo, que envolve uma orientanda de doutorado, Aleciane Moreira, e os professores Sônia Gondim e Cícero Pessoa, e objetiva desenvolver modelos explicativos sobre intenção de carreira empreendedora, baseado em dados da pesquisa GUESSS-2013.
 
 
Internacionalização de Empresas
Responsável: Prof. Dr. Rodrigo Ladeira
 
Descrição:
 
Internacionalização de marcas na indústria de cosméticos do Brasil. 
 
 
Medical Decision Making
Responsável: Prof. Dr. Rodrigo Ladeira
 
Descrição:
 
Marketing, apropriando se de conhecimentos da psicologia, estuda formas de determinação de tratamentos para doenças crônicas, com a interação entre médico e paciente. Esta integração e simbiose determina melhor comprometimento com o tratamento por parte do paciente.
 
 
Mídias Sociais nas Organizações: uma análise do uso do facebook como ferramenta de comunicação e interação
Responsável: Prof. Dr. Ernani Marques dos Santos
Financiador: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPQ
Auxílio financeiro
 
Descrição:
 
O objetivo deste projeto é analisar o uso da mídia social Facebook como ferramenta de comunicação e interação organizacional. Para tanto pretende-se realizar múltiplos estudos de casos que serão analisados sob a perspectiva tanto da análise quantitativa quanto qualitativa. Como ponto de partida, parte-se do pressuposto de que o uso destas ferramentas traz mudanças nos processos de comunicação e interação das organizações com todos os agentes envolvidos nos seus processos de negócios. No entanto, este uso nem sempre é feito de forma sistematizada, planejada e acompanhada, o que pode levar, possivelmente, a resultados não positivos para a organização. Vislumbra-se, a partir deste contexto, obter-se uma condição de entender o processo de uso dessa ferramenta e suas implicações para as organizações dentro de um contexto caracterizado por uma dinâmica de comunicação e interação e de efeitos sem precedentes.
 
 
O Brasil na Cooperação Sul-Sul: America do Sul, Africa e Brics (FAPESB/CNPQ - 009/2014)
Responsável: Profa. Dra. Elsa Sousa Kraychete
Financiadores: FAPESB – Auxílio Financeiro
                      CNPQ - Auxílio financeiro
 
Descrição:
 
Pesquisa em rede com pesquisadores de três universidades: UFBa-UCSAL-UNEB e com três coordenadores institucionais, sob a coordenação central na UFBA. O campo das relações internacionais tem sido marcado, desde seu advento, pela dualidade cooperação versus conflito. A questão de fundo que acompanha essa área de estudo pode ser sintetizada na seguinte pergunta: dadas as condições específicas do ambiente internacional, marcado pela ausência de um Estado e de um governo comum, em que medida os Estados podem cooperar? O interesse deste estudo está voltado especificamente para a posição do Brasil nesse cenário, isto porque há uma lacuna no conhecimento a respeito do crescimento das atividades de cooperação brasileira no exterior, o que tem apontado para a necessidade de maior sistematização e reflexão acerca do tema no país. Diferente daquela cooperação praticada pelos países do Norte, sob a regulamentação da OCDE, existem ainda no Brasil lacunas quanto orientações políticas oficiais acerca dos objetivos, prioridades e critérios de distribuição (temática, geográfica ou temporal) dos recursos para a cooperação para o desenvolvimento internacional.
 Sabe-se que uma característica da cooperação brasileira é a natureza segmentada do quadro institucional. A cooperação brasileira desenvolveu-se ao longo do tempo de forma descentralizada, com mais de uma centena de instituições brasileiras do governo federal, operando e disponibilizando expertise em setores diversos, de acordo com as demandas de países em desenvolvimento. Tendo em vista responder à complexidade temática e territorial deste estudo, o projeto está concebido a partir de quatro eixos: (1) Contempla estudos sobre relações de cooperação na América do Sul. Visa analisar a inserção da América Latina no contexto das transformações da política internacional pós-1990; (2) Trata das relações de cooperação do Brasil com a África. Propõe estudar diversas políticas da diplomacia brasileira nas últimas décadas sobre a relação do país com aquele continente. (3) Contempla as relações Brasil, Rússia, China, Índia e África do Sul - BRICS, visando a produzir conhecimentos sobre uma articulação geopolítica de relevância crescente, tendo por foco a educação; (4) Contempla o estudo da atuação dos países emergentes em organizações internacionais, especialmente a Organização das Nações Unidas. Propõe pesquisar as negociações, deliberações e agendas da ONU no plano multilateral das temáticas dos direitos humanos e meio ambiente. 
Os quatro eixos permitem uma integração teórica e metodológica para construir um conhecimento mais sistemático e analítico sobre a capacidade de interação do Brasil com atores internacionais tão diversos.
 
 
Projetos de Energia Eólica e Solar e Cobenefícios para o Desenvolvimento Sustentável do Nordeste Brasileiro: oportunidades e desafios
Responsável: Prof. Dr. José Célio Silveira Andrade
 
Descrição:
 
Os projetos de redução de emissões de Gases do Efeito Estufa (GEE), surgidos a partir do Protocolo de Kyoto, devem ter como objetivo, além da redução das emissões de GEE, a promoção do desenvolvimento sustentável. Pesquisa realizada, em países em desenvolvimento, vem apontando limitações destes projetos de gerar cobenefícios em prol do desenvolvimento sustentável. Considerando que o setor de energias renováveis desempenha um papel crítico para a redução das emissões de GEE, o presente projeto de pesquisa tem por objetivo analisar as oportunidades e os desafios para a ampliação dos cobenefícios para o desenvolvimento sustentável dos projetos de energia eólica e solar no Nordeste Brasileiro. O trabalho privilegiará estratégias e técnicas de pesquisa qualitativa, sendo dividido em três fases: pesquisa exploratória para a consolidação de uma base de dados sobre os projetos eólicos e solares na região Nordeste; construção de um framework para analisar os cobenefícios para o desenvolvimento sustentável desses projetos; realização de dez estudos de caso, buscando focar projetos com mais tempo de operação e suspostamente mais cobenefícios gerados. A partir dos resultados encontrados, pretende-se sugerir mecanismos para o enfrentamento dos desafios e aproveitamento das oportunidades para a ampliação dos cobeneficios para o desenvolvimento sustentável dos projetos de energia eólica e solar na região Nordeste.
 
  
Área de Concentração
Administração Pública e Governança
Linha de Pesquisa
Gestão de Instituições, Finanças e Políticas Publicas
 
 
A Administração Política Como Campo do Conhecimento
Responsável: Prof. Dr. Reginaldo Souza Santos
Financiador: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq
Auxílio financeiro
 
Descrição:
 
O Objetivo dessa pesquisa é construir as fundamentações metodológicas e teóricas do conceito de um novo campo do conhecimento que denominamos de Administração Política. Para chegar a esse conceito, partimos do polêmico debate sobre o objeto que dá sustentação epistemológica à Administração como um campo próprio do conhecimento.
 
 
A Justiça Social, os Direitos Humanos e o Desenvolvimento Democrático em Países da América Latina
Responsável: Profa. Dra. Ruthy Nadia Laniado
 
Descrição:
 
O projeto trata das novas faces da política no âmbito regional do MERCOSUL em um mundo globalizado. O tema é sobre a capacidade dos países membros do bloco, em particular Brasil, Argentina e Uruguai, de contribuir para um desenvolvimento institucional conjunto na direção de estabilizar a democracia alcançada na região nas últimas três décadas, produzir um desenvolvimento social consistente e enfrentar assimetrias entre els, inclusive as decorrentes da globalização e das políticas neoliberais das últimas décadas. As ações dos governos e das agências públicas especializadas, assim como ações da sociedade civil no MERCOSUL, sugerem possibilidades de se produzir interações institucionais voltadas para um desenvolvimento mais qualificado em termos de riqueza, distribuição e estabilidade institucional. O projeto focará as políticas sociais do bloco nas últimas duas décadas a partir da estruturação do Fórum consultivo econômico-social do MERCOSUL e dos desdobramentos que têm ocorrido para firmar um compartilhamento de cidadania em nível regional. Entende-se que as políticas sociais são parte dos mecanismos da própria integração regional. O estudo se enquadra no campo da Sociologia Política e da Sociologia das Relações Internacionais as interações de caráter internacional e/ou transnacional. São quatro os eixos de estudo e análise: (a) ações e agendas nacionais e regionais em torno de solidariedades transnacionais voltadas para direitos sociais, (b) negociações e deliberações sobre políticas sociais para desenvolver e consolidar direitos humanos para uma cidadania regional; (c) orientação das diretrizes mercosulinas para harmonizar processos de desenvolvimento regional (econômico, de infraestrutura e redistributivos). (d) integração entre os três países latino-americanos por meio da cooperação e convergência de interesses em setores como direitos sociais, conhecimento & ciência, políticas de saúde, mobilizações da sociedade civil.
 
 
Avaliação da Execução dos Planos Operativos Elaborados por Egressos de um Curso de Especialização em Gestão da Assistência Farmacêutica
Responsável: Profa. Dra. Maria do Carmo Lessa Guimarães
Financiador: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia – FAPESB
Auxílio financeiro
 
Descrição:
 
Esta pesquisa pretende avaliar a execução dos Planos Operativos para a Gestão de Assistência Farmacêutica, no Estado da Bahia, elaborados por egressos do I Curso de Especialização em Gestão da Assistência Farmacêutica (CEGAF), financiado pelo Ministério da Saúde, tendo como base territorial os seus respectivos locais de trabalhos e concluído no ano de 2010. Será construído um modelo de análise contemplando variáveis, indicadores e parâmetros a serem construídos no processo de desenvolvimento da pesquisa, envolvendo especialistas em avaliação de processos de trabalho e de monitoramento de instrumentos de planejamento e gestão. Parte-se do pressuposto de que os instrumentos de planejamento, a exemplo do PO, elaborados através de estratégias participativas se constituem uma tecnologia de gestão com potencialidades para contribuir com a definição de objetivos pactuados que direcionam o processo de trabalho e as práticas cotidianas dos serviços e das instituições considerando as variáveis de contexto e o ambiente de incerteza em que estes operam. Espera-se que esta avaliação responda a necessidade de se avaliar possiveis resultados do investimento público na capacitação dos profissionais de saúde através de programas de educação permanente, além de revelar os resultados da execução dos POs elaborados por egressos do I CEGAF, bem como disponibilizar um modelo metodológico que sirva de referência para o monitoramento e avaliação de instrumentos de planejamento do SUS.
 
 
Avaliação da Capacidade de Administração Política Do Desenvolvimento Dos Municípios Baianos: uma análise da Realidade de Feira de Santana e sua RMFS
Responsável: Profa. Dra. Elizabeth Matos Ribeiro
 
Descrição:
 
Quaisquer reflexões sobre a capacidade de gestão pública, especialmente quando se pretende ampliar a perspectiva do poder público nas políticas de desenvolvimento socioeconômico, exigem uma análise mais crítica sobre as funções e papel do Estado, bem como sobre os condicionantes de sua reestruturação produtiva. Há um reconhecimento por parte da academia de que existe um conhecimento relativo sobre o atual processo de descentralização, com ênfase na gestão e governança pública. Contudo, observa-se que ainda existem claras lacunas sobre como esses processos tem ocorrido, especialmente no que diz respeito às estruturas institucionais e administrativas existentes, manifestas nas formas de gestão e de tomada de decisões. Essa realidade é, ainda, mais complexa no âmbito da diversidade dos municípios nordestinos e baianos, em particular; assim como, na avaliação das suas efetivas condições para assumir as novas responsabilidades que lhes estão sendo repassadas ou sobre sua própria capacidade de exequibilidade. Nesse sentido, procurando preencher esta lacuna, no que diz respeito ao estado da Bahia, este projeto de pesquisa definiu como objetivos: (a) estudar a realidade de Feira de Santana e dos municípios que integram sua Região Metropolitana diante dos desafios impostos pelo recente processo de descentralização, visando construir uma metodologia que possibilite avaliar a Capacidade de Administração Política do Desenvolvimento; e (b) contribuir para a definição de uma agenda propositiva de políticas públicas, apontando ações prioritárias e indicando as estratégias mais oportunas para as ações dos governos municipais e regional (RMFS) no que se refere à melhoria do desenvolvimento da Capacidade de Gestão Pública com ênfase nas estratégias de desenvolvimento socioeconômico, no potencial de promoção da gestão democrática e no planejamento e gestão urbana. 
 
 
Avaliação dos Níveis de Interação Universidade-Empresa e Seu Papel Dinamizador sobre o Sistema Estadual De Inovação: bases para a criação do centro de inovação em administração da EA-UFBA.
Responsável: Profa. Dra. Elizabeth Matos Ribeiro
 
Descrição:
 
Este projeto de pesquisa visa, a partir da avaliação dos níveis de interação Universidade-Empresa da escola de Administração da UFBA, criar e implementar o Centro de Produção e Desenvolvimento de Bases de Conhecimento e Práticas Inovadoras em Administração da EA-UFBA. A proposta do Centro nasceu dentro do grupo de pesquisa em Administração Política e será coordenado colegiadamente pelo Núcleo de Estudos e Ações Conjunturais em Administração-NEAC, Núcleo de Extensão-NEA e pela Fundação Escola de Administração da UFBA. Nesse sentido, os objetivos fundamentais do estudo são os seguintes: Desenhar as bases para a criação e implementação do Centro de Inovação da EA-UFBA, de modo a identificar, registrar e difundir as principais fontes de conhecimento tecnológico produzidos no âmbito da Escola de Administração da UFBA; Delinear pressupostos metodológicos, procedimentos e critérios dirigidos para preparar a Escola de Administração para ser uma instituição produtora e transferidora de tecnologia; Contribuir para uma maior dinamização dos vínculos entre os elementos do Sistema Estadual de Inovação, mediante a identificação dos fatores e barreiras que tem obstaculizado o funcionamento dos agentes do entorno científico universitário público baiano.
 
 
Empiria e Construção de Novos Parâmetros Teórico-Metodológicos para Avaliação da Administração Política Brasileira: uma análise aplicada à realidade do Estado Da Bahia.
Responsável: Prof. Dr. Reginaldo Souza Santos
 
Descrição:
 
A qualificação do principal problema a ser abordado neste estudo está relacionada ao levantamento de uma discussão sobre as causas fundamentais que têm levado o Estado a fazer uma Administração Política (através da concepção de um modelo descentralizado da produção social), de modo a desarticular todo um passado fundado na reafirmação dela. A situação dramática vivida pelo Brasil indica claramente que as reformas neoliberais aprofundaram a crise do país. É importante observar que o orçamento governamental sempre foi utilizado historicamente (no capitalismo ou fora dele) como instrumento mais poderoso para melhor distribuir a renda em favor dos mais pobres; porém, na política brasileira, das duas últimas décadas, o orçamento tem tido um papel bem menos nobre visto que ele tem servido como o mais perverso instrumento da concentração de renda no país. Esta análise preliminar antecipa a questão que nos propusemos a responder neste trabalho como parece deixar claro que a reforma do Estado não passa de um véu ideológico para legitimar uma sangrenta e abjeta política de ajuste fiscal que se implanta, não porque ela seja necessária em seus termos técnicos, mas porque foi e tem sido mais viável para atenuar o sofrimento da covardia política do governo em usar o orçamento público como âncora do instável balanço de pagamentos do Brasil. Nesses termos, estamos defendendo a hipótese de que a denominada crise fiscal não é o elemento originário da crise econômica mais geral, mas os efeitos desta é que estão levando o Estado a uma situação de desequilíbrio perigoso de suas contas. Diante o exposto, tomamos como pressuposto básico para o desenvolvimento do estudo o seguinte questionamento: O problema de demanda reprimida por bens e serviços no Brasil não decorre da capacidade instalada insuficiente e, sim, do funcionamento inadequado das instalações existentes. Responder a esse desafio exigirá do Estado e da academia, em primeiro lugar, uma compreensão ampla e profunda das causalida. 
 
 
Empresas chinesas na África: outro enfoque na responsabilidade em direitos humanos? (Edital Pró-CEAO)
Responsável: Profa. Dra. Elsa Sousa Kraychete 
 
Descrição:
 
Nas últimas décadas tanto a China quanto a África ganharam ampla visibilidade na comunidade internacional: a China como a potência emergente que logrou crescimento econômico incomparável e desponta como a principal desafiadora da hegemonia norte-americana; a África como o continente que, da marginalização da década de 1990, passa a polo de interesse de potências hegemônicas, médias e emergentes na busca por recursos naturais. Nesse contexto, a presença chinesa na África torna-se de interesse central para observar as mudanças no caráter das políticas de cooperação e, particularmente, na reprodução ou no caráter inovador da presença das empresas chinesas no continente africano. A pesquisa articula dois estudos que vêm sendo desenvolvidos no âmbito da linha de pesquisa sobre Globalização, Desenvolvimento e Cooperação do Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais (PPGRI): o estudo sobre o papel da China nas iniciativas da ONU sobre responsabilidade de empresas em direitos humanos e o estudo sobre as contradições presentes na cooperação chinesa com a África lusófona. Assim, com base em pesquisas anteriores sobre a atuação da China nas iniciativas da ONU sobre ?empresas e direitos humanos? e sobre a análise de dados estatísticos de investimentos chineses na África, os pesquisadores partem para compreender que visão de responsabilidade permeia a inserção de empresas chinesas na África e até que ponto essa visão, ao não impor as mesmas condicionalidades da visão própria de direitos humanos e democracia dos países ocidentais, permite outro tipo de enfoque sobre responsabilidade de empresas que atuam transnacionalmente. No caso da China, há o caráter específico de a maioria das empresas serem estatais. Se na ONU a China apoia tanto iniciativas que legitimam o capital global quanto outras que visam a regulação das corporações transnacionais, qual a estratégia que a China realmente emprega em sua inserção global e em particular na África? Nesse sentido, a pesquisa destina um olhar específico sobre questões pertinentes às empresas chinesas em três países da África lusófona - Angola, Moçambique e Guiné-Bissau ? ainda que a centralidade permaneça no entendimento da visão de setores governamentais, empresariais e acadêmicos sobre como as empresas chinesas atuam diante de questões sociais, trabalhistas, ambientais, entre outras, que implicam em responsabilidade em sua atuação global e, particularmente, na África.
 
 
Estratégia e Desempenho em Serviços Públicos
Responsável: Prof. Dr. Sandro Cabral
Financiador: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq
Auxílio financeiro
 
Descrição:
 
Esse projeto visa analisar as formas de organização de serviços de utilidade pública e infra-estrutura logística, com especial destaque para os condicionantes do desempenho em serviços públicos. Analisa-se também o relacionamento entre entes governamentais, atores privados e ONGs na organização de serviços públicos. Especia atenção é dada ao sistema de justiça criminal (Law-enforcement).
 
 
Estratégias e Mecanismos de Execução de Investimentos de Impacto Socioambiental: um estudo de multi-casos
Responsável: Prof. Dr. Sandro Cabral
Financiador: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq
Auxílio financeiro
 
Descrição:
 
O projeto visa compreende dinâmica de conformação e disseminação de casos de sucesso de investimentos de impacto socioambiental e de contratos baseados em desempenho (outcome-based contarcts) envolvendo atores públicos, privados e do terceiro setor. Projeto Contemplado no Edital Universal do CNPq em 2016, porém com recursos parcialmente liberados em 2017 e 2018. 
 
 
Estratégias de Regulação e Barreiras de Acesso aos Leitos de Uti: estudo na macrorregião leste do Estado da Bahia
Prof. Responsável: Profa. Dra. Vera Lúcia Peixoto Santos Mendes
Financiador: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia – FAPESB
Auxílio financeiro
 
Descrição:
 
A partir da Constituição brasileira de 1988, a descentralização, a integralidade do cuidado e a participação da comunidade são diretrizes do Sistema Único de Saúde. A operacionalização destas diretrizes requer do Estado e da sociedade civil capacidades institucionais e organizativas de modo a garantir o acesso dos usuários a todos os níveis de complexidade, conforme a sua necessidade de saúde. Nos serviços de alta complexidade, a exemplo de leitos de UTI, observa-se que o crescimento da demanda é desproporcional à capacidade de oferta, o que gera ineficiência do sistema, insatisfações de gestores e de usuários, esta expressa no aumento de ações judiciais para garantir o acesso de usuários a estes serviços. Face a esta problemática este trabalho objetiva analisar as principais barreiras de acesso e as estratégias de regulação adotadas pelos gestores do Sistema Único de Saúde para garantir o acesso dos usuários aos leitos de UTI da Macrorregião Leste do Estado da Bahia. Será realizado um estudo de natureza quantitativa e qualitativa nos Municípios e hospitais da Macrorregião Leste, coletando-se dados primários e secundários, mediante observação e aplicação de formulários, questionários e entrevistas, com os gestores dos hospitais e das Secretarias Municipais de Saúde da Macrorregião Leste. Os resultados deste estudo podem contribuir para melhorar o acesso dos usuários a internação em UTI no Estado da Bahia.
 
 
Grupo de Trabalho Espaços Deliberativos e Governança Pública
Responsável: Profa. Dra. Elizabeth Matos Ribeiro
 
Descrição:
 
I - Realizar e difundir investigações voltadas a compreender os espaços participativos e deliberativos em torno das políticas e da gestão pública que existem nos países ibero-americanos, contribuindo através desse para a construção de uma sociedade mais democrática. II - Especificamente interessa estudar os potenciais de atuação e as influências da participação e da deliberação nas dinâmicas políticas em contextos internacionais, nacionais e subnacionais, levando em consideração a perspectiva dos sujeitos e instituições envolvidas e o processo histórico das experiências estudadas, bem como o contexto em suas dimensões social, política, econômica e cultural.
 
 
Implementação de Políticas Públicas no Brasil: o dilema entre regras e discricionaridade dos burocratas de nível de rua
Responsável: Prof. Dr. Antonio Sérgio Araújo Fernandes
 
Descrição:
 
A partir da problemática trazida com relação a burocracia da administração pública e sua importância institucional no desenvolvimento político e econômico de um país, o projeto proposto será direcionado a analisar em que medida regras e discricionariedade na atuação dos burocratas influenciam no desempenho de políticas públicas. A questão central deste projeto é, então, a seguinte: Em que medida regras e discricionariedade na atuação dos burocratas de nível de rua influenciam no desempenho de políticas públicas no Brasil? O projeto pretende analisar a relação entre a atuação dos burocratas de nível de rua  observada por meio das perspectivas estrutural, de ação individual e relacional ? e os indicadores de desempenho de políticas públicas. A unidade de análise deste projeto de pesquisa é um programa específico de política pública. O locus da pesquisa é uma entidade da administração pública responsáveis pela implementação do respectivo programa na área de Meio Ambiente, mais especificamente, uma política desenvolvida pelo IBAMA, especificamente o Plano de Ação para a Prevenção e Controle do Desmatamento na Amazônia Legal (PPCDAm). Ressalte-se que a política será estudada na fase de implementação.
 
 
Os Consórcios Intermunicipais em Regiões Metropolitanas e seu Processo de Difusão
Responsável: Prof. Dr. Antonio Sérgio Araújo Fernandes
 
Descrição:
 
O problema que este projeto busca investigar é como se deu a difusão dos consórcios intermunicipais em regiões metropolitanas no Brasil. Para tanto o trabalho apresenta o seguinte objetivo geral: Compreender quais as variáveis que influenciaram na difusão dos consórcios intermunicipais em regiões metropolitanas no Brasil. Para alcançar este objetivo geral o trabalho traz os seguintes objetivos específicos: a) Descrever minuciosamente o fenômeno de consórcio intermunicipal no Brasil, observando a frequência de sua criação antes e depois do momento de criação da Lei dos Consórcios? Lei 11.107/2005; b) Mostrar o contexto metropolitano brasileiro e os elementos que caracterizam no momento atual a dificuldade em desenvolver ações cooperadas conjuntas c) Desenvolver revisão da Teoria da Difusão visando extrair da literatura as categorias analíticas e consequentes variáveis que serão utilizadas no projeto para desenvolver seu modelo explicativo de análise do processo de difusão de consórcios intermunicipais em regiões metropolitanas Serão estudados nesse projeto o processo de difusão dos consórcios intermunicipais em regiões metropolitanas na área de tratamento de resíduos sólidos. Os fatores que serão encontrados aqui para explicar essa difusão estarão ancorados em categorias da Teoria da Difusão. O projeto pretende obter evidências que permitam explicar a decisão de aderir a consórcios públicos pelos municípios, com base nas categorias eleitas na teoria da difusão que será estudada. Além disso, busca-se compreender como a Lei dos Consórcios? Lei 11.107/2005 influenciou no processo de difusão dos consórcios intermunicipais em regiões metropolitanas. O entendimento da difusão de Consórcios Intermunicipais em Regiões Metropolitanas tem como ponto importante a compreensão de que o federalismo brasileiro com autonomia municipal estimula pouco a cooperação entre os entes municipais, estes repletos de responsabilidades sobre políticas públicas, sobretudo as políticas sociais, destacando-se aí, saúde e educação. Daí a existência de inovações institucionais que estimulem a agregação intermunicipal ser fundamental. Entretanto a gestão da questão metropolitana, com todas as suas ambivalências e paradoxos, passa a depender, fundamentalmente, da cooperação de entes municipais pouco estimulados ao estabelecimento de soluções cooperativas e pouco habituados a estas práticas? (BALBIM ET AL, 2011, p. 173). A Lei dos Consórcios Públicos - Lei 11.107/2005, teve sua origem no art. 23 da Constituição de 1988, com previsão de lei complementar para disciplinar instrumentos de cooperação e coordenação federativa. A Emenda Constitucional nº 19/1998 permitiu que os consórcios públicos pudessem ser disciplinados por meio de lei ordinária, e não complementar. A difusão de consórcios intermunicipais mostrou que mesmo com todas as limitações de ordem financeira e orçamentária e administrativa, os municípios conseguiram atravessar os seus limites administrativos e interconectar-se entre si, a fim de resolverem problemas comuns. Os consórcios intermunicipais, portanto, estão centralmente inseridos no debate acerca dos problemas de coordenação inter-federativa no Brasil.
 
 
Os Direitos Sociais como Mecanismos para a Integração Regional no Mercosul.
Responsável: Profa. Dra. Ruthy Nadia Laniado
 
Descrição:
 
O projeto trata das novas faces da política no âmbito regional do MERCOSUL em um mundo globalizado. O tema é sobre a capacidade dos países membros do bloco, em particular Brasil, Argentina e Uruguai, de contribuir para um desenvolvimento institucional conjunto na direção de estabilizar a democracia alcançada na região nas últimas três décadas, produzir um desenvolvimento social consistente e enfrentar assimetrias entre eles, inclusive as decorrentes da globalização e das políticas neoliberais das últimas décadas. As ações dos governos e das agências públicas especializadas, assim como ações da sociedade civil no MERCOSUL, sugerem possibilidades de se produzir interações institucionais voltadas para um desenvolvimento mais qualificado em termos de riqueza, distribuição e estabilidade institucional. O projeto focará as políticas sociais do bloco nas últimas duas décadas a partir da estruturação do Fórum consultivo econômico-social do MERCOSUL e dos desdobramentos que têm ocorrido para firmar um compartilhamento de cidadania em nível regional. Entende-se que as políticas sociais são parte dos mecanismos da própria integração regional. O estudo se enquadra no campo da Sociologia Política e da Sociologia das Relações Internacionais as interações de caráter internacional e/ou transnacional. São quatro os eixos de estudo e análise: (a) ações e agendas nacionais e regionais em torno de solidariedades transnacionais voltadas para direitos sociais, (b) negociações e deliberações sobre políticas sociais para desenvolver e consolidar direitos humanos para uma cidadania regional; (c) orientação das diretrizes mercosulinas para harmonizar processos de desenvolvimento regional (econômico, de infraestrutura e redistributivos). (d) integração entre os três países latino-americanos por meio da cooperação e convergência de interesses em setores como direitos sociais, conhecimento & ciência, políticas de saúde, mobilizações da sociedade civil.
 
 
Os desafios da Governança Federativa: a criação de municípios e a formalização de regiões metropolitanas.
Responsável: Prof. Dr. Antonio Sérgio Araújo Fernandes
Financiador: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq
Auxílio financeiro.
 
Descrição:
 
O objetivo da pesquisa é analisar e compreender a atuação do governo federal em dois temas importantes relacionados à governança federativa: (i) a criação de municípios e (ii) a criação de regiões metropolitanas. Qual é a lógica subjacente às decisões do governo federal nesse campo no pós-1988, e sua fundamentação? Essas decisões têm impactado ou sido impactadas por políticas setoriais como habitação, saneamento básico, mobilidade urbana, educação, saúde e outras? As posições do governo federal nesse campo têm consistência técnica e política quando se consideram os polos coordenação central versus autonomia dos Estados e Municípios? Aplica-se um rastreamento histórico da atuação do governo federal nos dois temas acima referidos, em abordagem integrada e, quando couber, comparativa. Entre os elementos estudados, estão os principais atores governamentais envolvidos, considerando o Executivo e também o Legislativo, suas crenças políticas mais relevantes, as propostas apresentadas, e as mudanças institucionais ocorridas. Analisa-se, também, a presença, ou não, de dependência de trajetória. A hipótese assumida aqui no trabalho é que o governo federal tem demonstrado dificuldade de enfrentar o desafio da governança complexa decorrente de nosso federalismo singular, em três níveis. No lugar de apoiar, gerir de forma coordenada, não raramente tem havido omissão, com temas sendo ignorados por anos (a exemplo da desatenção do Ministério das Cidades para as regiões metropolitanas e outras aglomerações urbanas) e, no sentido oposto, imposições do Leviatã desconsiderando a federação (a exemplo da decisão de não decidir sobre as regras nacionais referentes à criação de novos municípios). Há algumas novidades positivas nesse campo, especificamente a provável transformação da proposta do Estatuto da Metrópole em lei, com um texto substitutivo ao projeto original que foca a governança interfederativa com equidade na participação de Estados e Municípios, e o apoio da União. Este Projeto conta com apoio financeiro do CNPq por meio de recursos obtidos no edital MCTI/CNPQ/MEC/CAPES Nº 22/2014 - CIÊNCIAS HUMANAS, SOCIAIS E SOCIAIS APLICADAS
 
 
Projeto Gestão de Rede Social Temática: proteção dos direitos humanos da mulher
Responsável: Profa. Dra. Elizabeth Matos Ribeiro
 
Descrição:
 
Desenvolver metodologia para a criação de portfólio de processos, e/ou produtos de informação e comunicação (online) que permita a criação de uma Rede Social Temática que possa registrar, arquivar e difundir as principais ações realizadas pelas instituições que integram o sistema de proteção dos direitos humanos na Bahia, com ênfase na proteção à mulher, com vistas a possibilitar uma melhor conexão entre os atores que integram esse sistema: profissionais, gestores, voluntários, pesquisadores, estudantes, usuários, vítimas e outros atores, bem como disponibilizar serviços de informações que contribuam para melhorar (continuadamente) a comunicação entre os organismos que integram o sistema de Proteção de Direitos Humanos da Bahia, de modo a proporcionar suporte psicológico e emocional aos agredidos.
 
 
Área de Concentração
Organização, Poder e Gestão
Linha de Pesquisa
Poderes Locais, Organizações e Gestão
 
 
A Festa como Organização: Cultura, Criatividade e Empreendedorismo
Responsável: Prof. Dr. Eduardo Paes Barreto Davel
Financiador: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq
Auxílio financeiro.
 
Descrição:
 
O objetivo principal dessa pesquisa é examinar a festa como organização, desvendando as singularidades de suas práticas organizacionais e empreendedoras, constituídas pela efervescência cultural, criativa e emocional que envolve seus protagonistas. Experiência historicamente significativa da sociedade brasileira, a festa é uma instância multiforme (popular, familiar, pública, privada, cerimônia, festividade, etc.) e mediadora (entre anseios individuais e coletivos), ritual pautado pela efervescência coletiva de afetos, emoções, símbolos, valores, criatividade, em torno de um objeto que é festejado e cuja principal expressão é a prática de uma determinada identidade. Toda festa é prática e processo de organização. É prática de criação e gestão a partir do entendimento do empreendedorismo como atividade cultural, emancipatória, estética, lúdica, dramática, subversiva, atuando na ambiguidade do estado de fronteira, na mudança social, na solidariedade e na sociabilidade do espaço público. A metodologia é etnográfica, orientada pelo princípio da relevância social, da reflexividade e do mediação audiovisual. A pesquisa se apoia em etnografias realizadas em várias práticas festivas que acontecem tradicionalmente em diversas regiões do Brasil. A observação participante, a anotação em caderno de campo, o registro audiovisual e a análise fílmica são as principais técnicas de interação com o material empírico. Os resultados da pesquisa buscam suprir uma carência de conhecimento no campo dos Estudos Organizacionais: melhor conhecer as singularidades organizacionais, culturais, criativas, emocionais e empreendedoras das práticas festivas. Buscam, também, formular conhecimento estratégico para qualificar a cultura da festa como cultura de trabalho, organização e empreendedorismo e, com isso, potencializar o florescimento da Economia Criativa no Brasil.
 
 
A influência da qualidade de vida no trabalho no comprometimento e no entrincheiramento organizacional: uma análise longitudinal
Responsável: Profa. Dra. Diva Ester Okazaki Rowe
Financiador: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPQ
Auxílio financeiro
 
Descrição:
 
Conhecer os elementos que influenciam os vínculos do trabalhador com a organização é de suma importância para a compreender e, possivelmente, direcionar os comportamentos do trabalhador e os resultados organizacionais. Vínculos afetivos? Comprometimento Organizacional? acarretam em comportamentos desejáveis e resultados positivos. Referem-se à ideia de que o trabalhador preocupa-se com resultados positivos e bem-estar da organização, acarretando implicações positivas para organização e indivíduo. Em contrapartida, vínculos instrumentais? Entrincheiramento Organizacional? levam a comportamentos indesejáveis. Dizem respeito à busca do trabalhador por maior segurança e estabilidade, somada ao aumento de chances de perda, mantendo-se preso à organização? a trincheira? por necessidade, não por desejo. Nesse sentido, o trabalhador percebe perdas associadas à sua saída, como benefícios, vantagens financeiras, investimentos no ajustamento ao cargo, redes de contatos, entre outras que restringem a percepção de alternativas de emprego que as supram. Por isso, permanece na organização (RODRIGUES; BASTOS, 2011). O Entrincheiramento Organizacional, como um construto novo, possui, em sua maioria, estudos que buscam compreendê-lo enquanto conceito e características, existindo, ainda, poucos estudos que investigam sua relação com outro construto. Percebe-se, então, importantes lacunas a serem solucionadas, conforme se propõe esta pesquisa, que terá corte longitudinal.
 
 
Análise Comparativa do Processo de Implementação da Lei das Águas no Brasil (PRONEX)
Responsável: Profa. Dra. Maria Elisabete Pereira dos Santos
 
Descrição:
 
Análise Comparativa do Processo de Implementação da Lei das Águas no Brasil.
 
 
Ação Coletiva, Contestação e Agenda Internacional um Estudo das Solidariedades Transnacionais sobre Atores, Organizações e Redes
Responsável: Profa. Dra. Ruthy Nadia Laniado
 
Descrição:
 
Este projeto trata das novas faces da política no campo da ação coletiva em um mundo cada vez mais globalizado. Analisa a relação entre atores, organizações e redes na política para além das formas consagradas nas fronteiras dos Estados-nação. A importância do tema advém de dois aspectos paradoxais do desenvolvimento da democracia moderna. Primeiro, de que a despeito dos governos democráticos, uma sociedade como a brasileira, por exemplo, traz uma trajetória histórica interna de profundas desigualdades sociais e um déficit de justiça. Em segundo lugar, a trajetória internacional de uma nação exceto pelos países de capitalismo avançado - demonstra uma inserção bastante desigual na cadeia de trocas, expondo os contrastes das posições das nações e das políticas na globalização. O estudo do novo senso da política tal como viabilizada pela ação de atores coletivos - movimentos sociais nacionais e transnacionais, organizações não-governamentais, espaços regionais e grupos inter-estatais de negociação, entre outros - observa novas solidariedades e formas de ação em rede. Torna-se necessário entender como os atores engajados procuram, na esfera micro social e macro do cenário nacional/internacional, transpor para outras escalas valores, crenças e condutas de modo a transformar a política, a cidadania (interna e internacional) e as relações democráticas no cenário da comunidade mundial. O tema deste projeto tem por base as lutas emancipatórias por identidade, reconhecimento, direitos e justiça, a partir dos princípios de igualdade e justiça social em diferentes escalas local, regional, nacional e transnacional. Isto é, aborda um amplo leque de agendas e lutas sociais e a capacidade dos atores de influenciarem agências internacionais que lidam com o desenvolvimento e a desigualdade. O projeto também analisa o papel das agências (com funções centrais no ordenamento econômico global e diretrizes políticas para a ordem mundial) na constituição de agentes internacionais.
 
 
Avaliação e Aprendizagem na Perspectiva dos Egressos
Responsável: Prof. Dr. Roberto Brazileiro Paixão
 
Descrição:
 
Este projeto de pesquisa engloba diferentes perspectivas da avaliação de egressos, a partir de abordagens utilitaristas até abordagens intuicionistas-pluralistas. Envolve também diferentes níveis de ensino, como ensino técnico/tecnológico, graduação e pós-graduação (latu e stricto senso).
 
 
Carreiras em Organizações Intergovernamentais
Responsável: Prof. Dr. João Martins Tude
 
Descrição:
 
O projeto de pesquisa tem como objetivo compreender como se estrutura processos de recrutamento e seleção em organizações intergovernamentais.
 
 
Economia Solidária como Modalidade de Tecnologia Social para Geração de Trabalho e Renda: Implicações e Desafios Estratégicos para o Desenvolvimento Local Sustentável
Responsável: Prof. Dr. Genauto Carvalho de França Filho
 
Descrição:
 
O futuro das sociedades democráticas no atual contexto de mundialização está fortemente ligado à evolução de sua dinâmica econômica. Tal dinâmica revela sinais de um processo de aumento crescente da exclusão e desigualdades sociais em diferentes sociedades tanto em países do Norte quanto do Sul. No Brasil, este cenário aponta um sério problema de crise do trabalho, refletido numa tendência cada vez mais crescente de diminuição do contrato de trabalho assalariado, o que tem acarretado um processo de desassalariamento da economia. Diante desta constatação diferentes estratégias têm sido iniciadas fazendo apelo à noção de desenvolvimento local sustentável. Entre tais iniciativas, merece destaque um movimento de envergadura internacional, que se desenha através de novas práticas de organização democrática propondo um outro modo de instituir o ato econômico. Tais iniciativas, que em diferentes países origina-se de dinâmicas no campo da sociedade civil e dos meios populares, assumindo na maior parte dos casos a forma cooperativista e associativista, tem sido identificada sob o termo economia solidária. Esse termo parece indicar a tendência a um novo modo de agir solidário na economia, que tem assumido diferentes configurações, desde aquelas que criam o seu próprio circuito de produção e consumo, alimentando cadeias sócio-produtivas relativamente autônomas e, em alguns casos fortemente baseadas em relações não monetarizadas, até outras que empreendem relações mais permanentes com o mercado e desenvolvem diferentes tipos de relações com os poderes públicos. As formas assumidas por essa economia também variam de acordo com as diferentes regiões e países: de cooperativas de produção e prestação de serviços, passando por bancos populares, clubes de trocas e associações de serviços em países latino-americanos, até as cooperativas sociais, as sociedades cooperativas de interesse público, as empresas sociais ou os sistemas de trocas locais, em países europeus. 
 
 
Empreendedorismo Barroco: Repensando o Empreendedorismo a partir da Estética Organizacional e Barroca
Responsável: Prof. Dr. Eduardo Paes Barreto Davel
 
Descrição:
 
O objetivo da pesquisa é sistematizar, problematizar e discutir os potenciais estéticos do empreendedorismo, pois este campo de conhecimento ainda carece de uma compreensão adequada sobre seus desdobramentos estéticos. O primeiro movimento da pesquisa visa integrar os conhecimentos sobre estética organizacional aos estudos sobre empreendedorismo. O segundo movimento enriquece o entendimento de estética empreendedora, ao se concentrar no barroco como patrimônio estético da sociedade brasileira e portuguesa. Nesse sentido, os potenciais estéticos do empreendedorismo são traduzidos em princípios do empreendedorismo barroco. A metodologia de pesquisa inscreve-se na tradição qualitativa e apoia-se em narrativas empreendedoras que marcam o imaginário brasileiro e português. Os resultados da pesquisa permitem (a) aprofundar o conhecimento sobre empreendedorismo (ao integrar a estética organizacional), (b) inaugurar um conhecimento sobre a autenticidade contextual do empreendedorismo (ao integrar a estética barroca), (c) realçar o conhecimento sobre dimensões atuais do empreendedorismo (e.g. paixão, teatralidade, emoção, excesso, arte; ao privilegiar a estética barroca), (d) atualizar o conhecimento sobre a estética de narrativas (ao aplicá-las no contexto do empreendedorismo), (e) estimular a consciência e a expressão estética do empreendedorismo para enriquecer uma educação e produção estética tão original que se torna estratégica para a prosperidade de territórios criativos e culturais.
 
 
Gestão Social do Desenvolvimento de Territórios: O Programa Minha Casa, Minha Vida e a Construção de Novas Urbanidades
Responsável: Profa. Dra. Tânia Maria Diederichs Fischer
 
Descrição:
 
O projeto tem o objetivo de investigar as possibilidades de integração e convergência de interesses resultantes da ação de atores diversos no desenvolvimento de um dado recorte territorial, não obstante as tensões, embates e conflitos inerentes a esta construção. Para tanto, propõe a realização de uma pesquisa-intervenção no Bosque das Bromélias - Salvador-BA, território formado por 06 empreendimentos condominiais do Programa Minha Casa, Minha Vida. A pesquisa parte da seguinte questão: Como desenvolver a gestão social do território considerando as possibilidades de integração de interesses e ações dos diversos poderes? Como objetivos específicos, tem-se: 1) caracterizar o bairro Residencial Bosque das Bromélias - Salvador-BA como recorte territorial híbrido e fractal; 2) mapear os diversos atores sociais e poderes presentes e atuantes no território; 3) investigar as tensões e convergências resultantes da interação entre os poderes locais e destes com outros níveis de poder; 4) analisar as possibilidades de articulação estratégica e integração de interesses e ações dos diversos poderes no sentido da concertação social e gestão social do território. 
 
 
Incubação Tecnológica de Redes Locais de Economia Solidária como Alternativa para Geração de Trabalho e Renda: desafios e implicações estratégicas na construção de tecnologias sociais inovadoras para a sustentabilidade no desenvolvimento local
Responsável: Prof. Dr. Genauto Carvalho de França Filho
 
Descrição:
 
A incubação tecnológica no âmbito da economia solidária constitui prática recente no Brasil e tem sido disseminada principalmente através da ação de muitas universidades e alguns governos, especialmente no âmbito municipal. Constituindo-se mais frequentemente como ação de apoio à geração de trabalho e renda, tal prática tem servido de base para elaboração de políticas públicas no âmbito do combate ao desemprego. Identificando-se inicialmente como incubação de cooperativas populares, este tipo de prática distingue-se da incubação empresarial, seja pela característica do público que atinge (constituído em sua maioria por pessoas e grupos de baixíssima renda), seja pelos objetivos e mecanismos de gestão operados. Atualmente, o desenvolvimento de tais práticas tem caminhado na direção da incubação de redes locais de economia solidária, o que posiciona de modo mais contundente a ação numa plataforma de desenvolvimento territorial. O objetivo da presente proposta de pesquisa consiste em compreender a natureza do arranjo sócio-organizativo que se elabora entorno dessa idéia de rede local de economia solidária e o tipo de tecnologia social requerida para a sustentabilidade no desenvolvimento local. Para o campo dos estudos organizacionais trata-se de fenômeno relevante enquanto estudo de novas formas de arranjos inter-organizacionais que se constroem em contextos marcados por alto grau de vulnerabilidade e exclusão social da sua população. Assim, levando-se em consideração os diferentes déficts (sócio-educacionais, político-culturais, etc.) característicos do público envolvido em tais iniciativas, torna-se fundamental a indagação sobre como é possível a constituição de tais redes e quais as condições básicas de criação e desenvolvimento dessas iniciativas, sobretudo em termos do processo de construção de tecnologias socialmente apropriada pelas pessoas diretamente envolvidas na gestão dos empreendimentos incubados.
 
 
Inovação Empreendedorismo e Tecnologia Social
Responsável: Profa. Dra. Tânia Maria Diederichs Fischer
Financiadores: Ministério de Ciência & Tecnologia - Auxílio financeiro
          Financiadora de Estudos e Projetos – FINEP - Auxílio financeiro.
 
Descrição:
 
O programa Inovação, Empreendedorismo e Tecnologia Social buscará desenvolver e testar modelos de desenvolvimento sócio-territorial (Arranjo Produtivo Local e Economia Solidária) o Recôncavo Baiano e Baixo Sul da Bahia. Este projeto faz parte do programa Inovação, Empreendedorismo e Tecnologias Sociais tendo como objetivo testar e validar modelos de intervenção e incubação de empreendimentos solidários no Arranjo Produtivo Local da Rua do Uruguai (Península de Itapagipe), visando o desenvolvimento sócio-territorial e inclusão social com a geração de trabalho e renda para 318 mulheres e jovens. Para tanto, pretende-se criar uma incubadora social com caráter sócio-produtivo tendo o próprio território como incubador de projetos de requalificação Península de Itapagipe.
 
 
Moedas Sociais e Gestão de territórios: aplicações e implicações práticas
Responsável: Profa. Dra. Ariádne Scalfoni Rigo
Financiador: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPQ
Auxílio financeiro.
 
Descrição:
 
Resumo: As moedas sociais constituem um amplo conjunto de instrumentos monetários criados e usados por comunidades com objetivos de proporcionar melhorias socioeconômicas entre os usuários. No Brasil, 103 comunidades criaram Bancos Comunitários de Desenvolvimento os quais usam sua própria moeda dentro do território onde atuam. O objetivo desta pesquisa é compreender como o uso destas moedas sociais é capaz de influenciar a gestão coletiva dos recursos no território; e identificar os principais resultados do uso das moedas sociais para os usuários. A metodologia da pesquisa envolve o mapeamento do circuito monetário e seu potencial de mudança nas condições de vida dos usuários. Os resultados esperados são, além de publicações científicas, material informativo que orientem as práticas dos bancos comunitários no que diz respeito ao uso da moeda social, bem como a política pública de finanças solidárias que se delineia no Brasil atualmente.
 
 
Metodologia de Pesquisa e Relevância Sociocultural: a pesquisa aplicada em programas de formação profissional
Responsável: Prof. Dr. Eduardo Paes Barreto Davel
 
Descrição:
 
O objetivo desta pesquisa é elaborar princípios, técnicas e abordagens de metodologia de pesquisa que adotam a relevância sociocultural como eixo determinante para a produção do conhecimento. A pesquisa é de tradição qualitativa e baseia-se em técnicas de análise documental, entrevistas semi-estruturadas, observação participante e análise de conteúdo. Além de analisar as metodologias de dissertações e teses de formação profissional, a pesquisa empírica é voltada para (a) entrevistas com professores de metodologia de pesquisa em programas de formação profissional e (b) observação participante em experiências de ensino de metodologia de pesquisa no contexto de mestrados profissionais. Os resultados da pesquisa se traduzem na criação de um repertório metodológico que estabelecerá uma interlocução entre a produção acumulada de conhecimentos no campo da metodologia de pesquisa e as necessidades contemporâneas de formação profissional, que almeja estabelecer maior relevância com a prática social e cultural. Em última instância, os resultados buscam contribuir com as disciplinas de método em cursos de pós-graduação em programas de formação profissional.
 
 
NIDES - Núcleo de Pesquisa em Internet, Democracia, Estado e Sociedade
Responsável: Prof. Dr. José Antonio Gomes de Pinho
 
Descrição:
 
O NIDES se propõe ser um grupo de pesquisa para investigar as profundas transformações em trânsito na sociedade contemporânea onde o componente digital ganha centralidade. O objetivo central assenta-se no exame das possibilidades de incremento da democracia dentro deste novo arcabouço. As repercussões podem ser percebidas tanto à montante como à jusante e ainda interna como externamente. A proposição do grupo se justifica a partir do trabalho do líder do grupo tendo feito a orientação de 5 dissertações de Mestrado dos alunos Luiz Akutsu, Marcelo Amaral, Ingrid Winkler, Júlio Andrade Abreu e Thiago Tavares de Oliveira e participado de um grande número de bancas de Mestrado e Doutorado em unidades da UFBA (Facom e ICI) e de outras instituições do país (EAESP-FGV, PUC-Paraná, PPGA/UnB). O líder do grupo também está em trabalhado de orientação de Doutorado dos alunos Ingrid Winkler, Júlio Andrade Abreu, Kátia Morais, todos do Programa do NPGA-UFBA e Fabiano Raupp do DINTER com a UDESC/SC. O líder do grupo também tem publicado artigos na área, em conjunto com os orientandos acima mencionados, bem como apresentado um conjunto expressivo de artigos em congressos na mesma condição. Espera-se que com a formalização deste grupo de pesquisa os produtos derivados (teses, artigos, participação em congressos) ganhem mais consistência e possam se articular com outros centros dedicados à mesma temática no Brasil e no exterior. Um primeiro produto em preparação é um livro, com apoio a ser solicitado à Fapesb do governo da Bahia, consolidando artigos apresentados recentemente em congressos que poderão ganhar uma visibilidade e circulação maior ao saírem em formato de livro. O líder do grupo também está envolvido em um projeto chamado Democracia Digital em conjunto com a Facom e ICI, da UFBA, aprovado pelo CT-Infra da FINEP onde serão desenvolvidos produtos convergentes com o espírito e objetivo do grupo.
 
 
Organização, Estudos e Tecnologias de Gestão
Responsável: Profa. Dra. Mônica de Aguiar Mac-Allister da Silva
 
Descrição:
 
Pesquisa que integra um conjunto de pesquisas de caráter científico e tecnológico, que têm como objeto organização, o que se estende desde a produção de conhecimento sobre organização até a gestão organizacional e envolvem diversas opções ontológicas, epistemológicas, teóricas e metodológicas, e diversas organizações.
 
 
Perspectivas de análise do desempenho acadêmico e o sistema de cotas
Responsável: Prof. Dr. Roberto Brazileiro Paixão
 
Descrição:
 
O presente projeto de pesquisa tem como problemática o desempenho acadêmico de alunos cotistas e não cotistas, que encontram-se com matrícula ativa junto ao curso de bacharelado em Administração, vinculado à Escola de Administração da Universidade Federal da Bahia. Essa problemática será explorada a partir de três subprojetos: 1) desempenho acadêmico e o sistema de cotas; 2) desempenho acadêmico, sistema de cotas e a Teoria da Atribuição (WEINER, 1985); e 3) desempenho acadêmico, sistema de cotas e hábitos de estudos (NONIS; HUDSON, 2010; MUSCH; BRODER, 1999; OLIVEIRA; OLIVEIRA, 2007; ZIMMERMAN; MARTINEZ-PONZ, 1986; ROSÁRIO, 1999). A pesquisa prevê duas fases de coleta de dados. A primeira envolve a obtenção de dados dos alunos junto ao Colegiado do referido curso. A segunda prevê a aplicação de questionário aos alunos, com o intuito de obter informações sobre gênero, cotistas, raça, tempo de ingresso, atribuição de desempenho, hábitos de estudos e aprendizagem autorregulada. Após a conclusão dos subprojetos de pesquisa espera-se ter um maior conhecimento acerca do sistema de cotas e como se dá o desempenho dos alunos cotistas ou não. Estas informações serão úteis para o conhecimento da comunidade acadêmica sobre desempenho escolar e o sistema de cotas, incluindo ainda informações sobre os hábitos de estudos, atribuição de desempenho e autorregulação da aprendizagem.
 
 
Programa de Apoio ao Ensino de Gestão Social do Desenvolvimento Territorial (PAEGS/DT)
Responsável: Profa. Dra. Tânia Maria Diederichs Fischer
Financiador: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – CAPES
Auxílio financeiro
 
Descrição:
 
O Programa de Apoio ao Ensino de Gestão Social do Desenvolvimento Territorial (PAEGS/DT) instituiu uma rede de instituições de pós-graduação e de cursos de graduação para promover a melhoria de qualidade de ensino na área de gestão social, estratégica para o desenvolvimento territorial do país.
 
 
Projeto Pesquisando Kirimurê: convergindo educação, ciência, tecnologia e inovação
Responsável: Profa. Dra. Mônica de Aguiar Mac-Allister da Silva
Financiador: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia – FAPESB
Auxílio financeiro.
 
Descrição:
 
O projeto Pesquisando Kirimurê: convergindo educação, ciência, tecnologia e inovação é fruto de um movimento de pesquisa concertada sobre e na Baía de Todos os Santos (BTS), O MULTI-BTS, apoiado pela FAPESB desde 2007, com horizonte temporal de 30 anos, com a participação de pesquisadores das universidades públicas da Bahia. Localizada no estado da Bahia, a Baía de Todos os Santos (BTS) é a segunda maior baía costeira do Brasil, ocupando uma área de 1.233 km2, que engloba diversos ecossistemas costeiros, os quais incluem manguezais, estuários, ilhas, recifes de corais e planícies de marés. O entorno da BTS compreende uma área urbana, incluindo Salvador, com mais de 3 milhões de habitantes e uma extensa zona industrial. Esse projeto está estruturado a partir de um sistema de articulação, Art-BTS, com dois objetivos gerais: 1) avaliar os padrões de distribuição espaço-temporal de contaminantes orgânicos e inorgânicos nos ambientes atmosférico, pelágico e bentônico, bem como os fluxos dos referidos contaminantes nas interfaces oceano-continente-atmosfera de modo a compreender os processos e mecanismos responsáveis pelo transporte, acumulação e ciclos biogeoquímicos dos mesmos; 2) investigar o modelo de gestão utilizado para a pesquisa e seu sistema de articulação, buscando-se o aperfeiçoamento das técnicas e práticas e o desenvolvimento e o desenvolvimento de tecnologia de gestão para a pesquisa transdisciplinar e interinstitucional.
 
 
Qualidade do Ambiente Urbano de Salvador - QUALISalvador
Responsável: Profa. Dra. Maria Elisabete Pereira dos Santos
Financiador: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia - FAPESB
Auxílio financeiro
 
Descrição:
 
O Projeto Qualidade do Ambiente Urbano de Salvador QUALISalvador, tem como objeto de estudo a realidade urbano ambiental de Salvador e por objetivo geral produzir e difundir conhecimento sobre a referida realidade, na escala intraurbana, o que se desdobra nos seguintes objetivos específicos: produzir um modelo teórico-conceitual para a análise da realidade urbano-ambiental de Salvador; consolidar e ampliar a Rede QUALISalvador, de caráter interinstitucional e interdisciplinar; construir um Índice de Qualidade Urbano -Ambiental de Salvador QUALISalvador a partir do recorte de bacia hidrográfica, de drenagem e de bairro; estruturar um sistema para cálculo do Índice de Qualidade Urbano-Ambiental de Salvador QUALISalvador, georreferenciado, em software livre; criar mecanismos de informação e comunicação como facilitadores para o funcionamento da Rede QUALISalvador; realizar no âmbito da Rede QUALISalvador e em seminários abertos ao público a apresentação e discussão dos resultados do trabalho realizados; contribuir para formação de estudantes da graduação, pós-graduação e aperfeiçoamento de pesquisadores e gestores públicos no gerenciamento dos recursos urbano-ambientais; difundir amplamente o conhecimento produzido e democratizar informações; e subsidiar a formulação de política pública e a gestão integrada do ambiente urbano e a elaboração de instrumentos de gestão como Plano de Bacia de Salvador / Recôncavo Norte, no contexto de implementação da Lei n° 9.433/1997. As principais categorias de análise a serem utilizadas são: qualidade das águas; adequação ambiental; acesso aos serviços de saneamento ambiental; acesso aos serviços de consumo coletivo; condições de saúde pública; inserção produtiva; vulnerabilidade; percepção da qualidade do ambiente urbano e participação cidadã. O presente projeto articula em rede instituições no âmbito da universidade, órgãos públicos, alunos de graduação e pós-graduação, pesquisadores, professores e gestores públicos e sociais que têm na problemática urbana e ambiental seu objeto de estudo e de intervenção.
 
 
Territórios Criativos e Empreendedorismo Cultural: Contextos e Competências Estratégicas
Responsável: Prof. Dr. Eduardo Paes Barreto Davel
 
Descrição:
 
O objetivo dessa pesquisa é mapear, analisar, consolidar e comparar informações sobre contextos e competências necessárias para o desenvolvimento de territórios criativos de empreendimentos culturais, com foco nas regiões de Salvador e Recôncavo, Montréal (Canadá) e Lisboa (Portugal). A metodologia utilizada baseia-se em análise sistemática de documentos de natureza diversa e entrevistas semiestruturadas. As entrevistas tomam a forma de oficinas prospectivas de territórios e competências criativas, mas também incluem encontros com representantes chaves do desenvolvimento criativo-territorial nas cidades de Lisboa e Montréal. Os resultados da pesquisa permitirão contribuir para o avanço do conhecimento sobre territórios criativos, enfatizando a importância de contextos e competências dentro de uma lógica de sinergias internacionais e de promoção de estratégias de fomento do empreendedorismo cultural.

 

Share